Goianésia, GO
Bom dia - quarta, 21 de agosto de 2019
 
 
Acusado de estuprar estudante em UTI de Goiânia permanece em silêncio durante depoimento
Mais Goiás - 27/06/2019

O réu prestou depoimento à Polícia Civil nesta quarta-feira (26), dentro do Complexo Prisional, em Aparecida de Goiânia, nesta quarta-feira (26). Polícia investiga a causa da morte da jovem.


O técnico em enfermagem Ildson Custódio Bastos, acusado de abusar sexualmente da jovem Susy Nogueira, 21, na UTI do Hospital Goiânia Leste, na capital, prestou depoimento à Polícia Civil (PC) nesta quarta-feira (26), dentro do Complexo Prisional, em Aparecida de Goiânia, onde está preso desde maio. Durante o interrogatório, conforme o delegado Washington da Conceição, o encarcerado permaneceu em silêncio e não deu nenhuma declaração.

A defesa dele também preferiu não pronunciar e informou que não irá dar declarações acerca do assunto. O homem se entregou à Polícia no dia 29 de maio e nega o crime. A ação da Polícia Civil (PC) faz parte das apurações do inquérito que investiga a causa da morte da estudante de arquitetura.

Segundo o delegado, cerca de oito pessoas devem ser ouvidas até a próxima semana. Ao todo, mais de 50 pessoas que trabalham no hospital e estiveram nos plantões durante o período em que a jovem ficou na UTI já prestaram depoimentos. Os pais da vítima também já foram ouvidos.

Na última terça-feira (25), Washington informou ao Mais Goiás que ainda não há previsão para que o inquérito seja concluído. “Estamos na fase final das oitivas. Até semana que vem devemos encerrar os depoimentos, mas tem muita coisa a ser feita ainda. Precisamos analisar o laudo da perícia, do IML, das imagens, depois tem o parecer da junta médica. Apesar de não termos nenhuma novidade no momento, a investigação continua”, disse.

Por meio de nota, a OGTI, empresa responsável por administrar a UTI do hospital, disse que “a empresa e seus colaboradores continuam atendendo prontamente às solicitações das autoridades para que todos os esclarecimentos necessários sejam feitos, e aguarda os desdobramentos relacionados à investigação”.

Segundo o advogado da família da vítima, Darlan Alves Ferreira, além da apuração da força-tarefa, os pais da jovem contrataram um legista particular para analisar os vídeos feitos na UTI durante os dias de internação dela.
A estudante deu entrada na unidade no último 16 de maio após apresentar uma crise convulsiva. A jovem, então, teve que ficar internada e, segundo a titular da Delegacia Estadual de Proteção à Mulher (Deam), Paula Meotti, foi estuprada naquele mesmo dia. O suspeito do crime, o técnico de enfermagem Ildson Custódio Bastos, de 41 anos, está preso preventivamente desde que se apresentou de forma espontânea à delegacia.




Espalhe:

http://itaja105.com.br/n/19777




Leia também...

16/08/2019 PIS/Pasep: benefício para os nascidos em agosto já está liberado
16/08/2019 Enel é acionada por irregularidades no fornecimento de energia elétrica em Goiás
14/08/2019 Vale a pena aderir ao novo modelo de saques do FGTS?
14/08/2019 Goleiro Bruno tem propostas e pedirá à Justiça para voltar a jogar
14/08/2019 Najila critica pedido de arquivamento de acusação: ‘Palavra do Neymar vale mais’
14/08/2019 Caixa e Banco do Brasil já liberaram o pagamento do abono PIS/Pasep; veja quem tem direito
12/08/2019 Bebê de 2 meses é encontrada morta em casa, em Aparecida de Goiânia.
12/08/2019 PLANTÃO DA POLICIA MILITAR DE GOIANÉSIA 12/08/2019